Vereda das Águas: construção das cisternas na unidade de beneficiamento de frutas em Telhas

Vereda das Águas: construção das cisternas na unidade de beneficiamento de frutas em Telhas

Dando prosseguimento aos objetivos do projeto Vereda das Águas, ao longo do mês dos meses de maio e junho, foram construídas as duas cisternas, com capacidade para 52 mil litros cada, para a captação e armazenamento da água das chuvas, de modo a garantir o funcionamento da agroindústria durante o período mais seco do ano. A unidade de beneficiamento de frutas deverá funcionar integralmente ao longo do segundo semestre desse ano. Com os equipamentos construídos, espera-se que a partir do enchimento dos reservatórios no período chuvoso em 2017 a unidade possa contar com essa reserva hídrica para suas operações.

A fase inicial da construção das cisternas ocorreu no dia 31/05/2016  com a escolha do local, limpeza e  escavações, atividades estas previstas como contrapartida da comunidade para o projeto, realizada por jovens indígenas da comunidade. Entre os dias 14 e 23/06/2016 ocorreu efetivamente a construção dos reservatórios. Esta atividade prática, portanto, complementa o conhecimento teórico apreendido pelos indígenas durante a oficina realizada anteriormente.

A construção das duas cisternas foi iniciada paralelamente, tendo o acompanhamento dos mestres de obra. Toda a mão de obra foi executada por jovens indígenas da comunidade que participaram ativamente do trabalho. Este processo pedagógico proporcionou aos indigenas envolvidos o conhecimento sobre esta tecnologia em todas as suas etapas (escavações, confecção das placas e caibros de concreto, construção dos pisos, montagem das placas internas e externas, reboco interno e externo, pintura, montagem das calhas nas estruturas). Efetivamente, eles aprenderam praticando. Na avaliação final dos mestres de obras, os jovens indígenas estão capacitados para desenvolver a atividade de construção de cisternas, caso haja demandas futuras.

Enquanto não chove, a comunidade, e principalmente, as mulheres e homens que trabalham na cozinha comunitária, foram devidamente orientados com relação aos procedimentos para manutenção dos reservatórios enquanto não chega o período das chuvas.

 

Texto e fotos: Brena Nicolly / Ronaldo Santiago

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

logo-vereda4